Artigos

Presb. Osmar de Lima Carneiro

Presb. Osmar de Lima Carneiro:
As lembranças

As lembranças
Devaneava enquanto as crianças brincavam aguardando as aulas de Catecismo. Logo fui transportado para os dias da minha infância quando o meu maior sonho era ficar grande... E mil lembranças voltam a minha mente, com fatos daqueles dias. Recordei-me das aulas de dona Aurora, a professora de crianças, com muitas figuras viajando, tendo como palco o quadro de flanela: eram pessoas, animais e até seres celestiais. Um dia era Davi e a sua funda mágica; noutro dia, era Jonas, um navio, o mar e um grande peixe; também apareceu Moisés num barquinho e Miriã torcendo para que o seu irmão fosse logo resgatado. Lembreime
dos momentos felizes, das emoções, das tristezas, do evangelismo, do mutirão para a reforma do Templo; foram lições de vida. Será que aproveitei algumas delas, valorizando-as? Pensava que as lições seriam para mim rapaz, homem feito. E adulto eu fiquei. Mas que lições tirei do baú das lembranças? Confesso que a infância é uma linda idade, mas lá não voltarei mais... O homem não valoriza as lições de vida. Os pais não valorizam os filhos; os filhos desdenham dos pais; os parentes, os irmãos da igreja, as autoridades –
tratamos com desafetação essas coisas. Jesus, no fulgor do seu ministério terreno, tendo chegado às regiões de Cesaréia de Felipe, resolveu fazer uma pesquisa, buscando o IBOPE da época e indagou dos seus discípulos: que dizem as pessoas ser o Filho do homem? Eparece que vemos o debate.
- Mateus, apresente o teu relatório.
-Ah! Mestre, aqueles Magos que vieram do Oriente, Te viram como uma estrela fulgurante, orientadora, inquieta, sempre caminhando; também viram uma criançapura, simples mas proclamando Esperança e se foram com essas lembranças!
- João, agora é a tua vez.
- Falei com alguns daqueles que comeram do pão que multiplicaste, aqueles que estavam famintos,  logiaram a tua performance e até ameaçaram chamar-te “Senhor Pão da Vida”.
-Tomé, relate o que viste e ouviste.
- Bom Mestre, o povo é incrédulo, mas tinha gente te comparando com João Batista, com Elias, outros com Jeremias; a idéia geral é que és profeta.
-Tiago, passo-te a palavra.
- És tidoemboa conta, também com tantos milagres, com tanta beneficência! Após o relatório de cada um, o Mestre, pergunta ao Conselho de Discípulos: falastes da opinião pública, mas vocês “qual será a lembrança que terão de MIM?”
-Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!Antecipou-se Pedro.
- “Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, reagiu o Mestre, porque não foi carne e sangue que to revelou, mas meu Pai, que está nos céus”.
Para os Magos, Ele era uma estrela fulgurante, um bebê que anunciava Esperança; para o povão, conforme o IBOPE levantou, Ele era um profeta; para os famintos, era o Pão da Vida; para os sedentos, era a água da vida; para os amigos de Lázaro era “A Ressurreição e a Vida”; para as Ovelhas que ouviam a sua voz: “o Bom Pastor”; para aqueles que estavam em trevas – “a Luz do Mundo”; para os discípulos - “Só tu tens palavras de Vida Eterna”. E para nós, abrindo a nossa arca de lembranças, o que Cristo fez por nós, o que Ele
representa, o que nos inspira...? Oxalá possamos tê-lo sempre no nosso melhor conceito, ocupando os espaços do nosso coração, assumindo o Senhorio da nossa vida!

[listar artigos desse colunista]

IGREJA CONGREGACIONAL NO BESSA

Rua Cândida Nóbrega Ferreira, S.N. - Bessa - João Pessoa/PB
Fone: (83) 3021-2172