Artigos

Pr. Anderson José de Andrade Firmino

Pr. Anderson José de Andrade Firmino:
Gente precisa de Deus, mas gente também precisa de gente.

Gente precisa de Deus, mas gente também precisa de gente.

            O apóstolo Paulo é um dos grandes protagonistas do Novo Testamento. Paulo é o que se pode dizer de um obreiro completo. Um pastor dedicado, um erudito prático, um teólogo piedoso, um missionário e plantador de igreja visionário. Ele plantou igrejas nas províncias da Galácia, Macedônia, Acaia e Ásia Menor. Um homem que trazia as marcas de Cristo. Enfrentou açoites, prisões, naufrágios e apedrejamento. Mas no final do ministério enfrentou sua mais incisiva batalha ministerial: a solidão. Aquele que foi o “pai” de tantas igrejas, mestre de tantos alunos, pastor de inúmeras ovelhas e sofreu dores de parto por incontáveis filhos estava na masmorra do isolamento. Aquele que andou com Deus, estava só entre os homens. Uma vida piedosa com Deus não elimina a necessidade de uma vida harmoniosa com o próximo. Gente precisa de gente. Cônjuges precisam do afeto de seus consortes, pais necessitam da afeição de seus filhos e pastores carecem da presença de suas ovelhas. Paulo é a prova irrefutável desta tese. O apóstolo não está apenas preso, mas também só (2Tm 4.9,11,21). Ele precisa de Deus, mas também de gente ao seu lado. Por isso, roga a Timóteo para vir estar com ele. Pede a Timóteo para trazer Marcos, o mesmo Marcos que ele um dia dispensara. Paulo anseia por comunhão e relacionamento. Deseja ter alguém do seu lado antes de morrer. Gente precisa de Deus, mas gente também precisa de gente.

            A segunda carta pastoral à Timóteo ensina que o amor a este século é um grande propulsor ao desamor ao próximo (2Tm 4.10). Paulo diz que Demas, por ter amado o presente século, o havia abandonado. Aquele que um dia caminhara com ele e fora seu cooperador, agora abandona suas fileiras. Quanto mais Paulo precisa de ajuda e companheirismo, Demas o deixa só. Quanto mais Paulo está focado no céu, ansiando pela era por vir, Demas ama o presente século e dá as costas para Deus. 

            Na teologia bíblica não existe, cada um por si e Deus por todos, e muito menos cada um puxar a brasa para a sua sardinha. Essa filosofia é das trevas. O ensino bíblico é: “amai-vos uns aos outros” (Jo 13.34), “acolhei-vos uns aos outros” (Rm 15.7), “suportai-vos uns aos outros” (Ef 5.18-21) e não vos mordais e devorais  uns aos outros” (Tg 5.9). Existe gente precisando de você, da sua atenção, do seu abraço e quem sabe de um telefonema. Aproveite este dia que Deus lhe deu e faça um gesto de carinho para quem está perto ou longe. E não se ludibrie, aqueles que são os mais populares ou públicos, são os mais sozinhos.  

 

                   

[listar artigos desse colunista]

IGREJA CONGREGACIONAL NO BESSA

Rua Cândida Nóbrega Ferreira, S.N. - Bessa - João Pessoa/PB
Fone: (83) 3021-2172