Artigos

Presb. José de Arimatéa Menezes Lucena

Presb. José de Arimatéa Menezes Lucena:
A morte: um inimigo vencido

Ela era um elemento externo. Tudo o que Deus criou foi muito bom e para fazer o homem feliz. A morte não existia no mundo criado por Deus. O homem fora advertido pelo seu Criador sobre esse inimigo terrível. Se o homem não pecasse, não haveria morte. O homem teria vida física eterna, vivendo feliz em comunhão com Deus. Mas, o homem pecou e a morte entrou no mundo e instalou o seu reinado, passando agora a ceifar a vida humana.

Ao longo da história do homem sobre a face da terra, nenhum homem venceu a morte. Até o advento de Cristo ela era um inimigo invencível. Apenas dois seres humanos não provaram a morte: Enoque e Elias. Mas este fato ocorreu devido a interferência Divina e não que eles tivessem poder sobre a morte.

Mas, para a glória de Deus e salvação do homem, o Senhor Jesus, o Deus Filho, desceu do Seu Trono de Glória, para socorrer o homem fadado a perdição eterna. Homem este, vencido pelo pecado e conseqüentemente pela morte. Jesus Cristo enfrentou e venceu esse inimigo, o qual o homem não tinha chance de vencê-lo.

Certa vez, o Senhor Jesus encontrou-se com a Morte, na Cidade de Naim. Ela tinha ceifado o filho de uma viúva. Jesus tirou de suas mãos o moço morto e deu-lhe vida, devolvendo-o a sua mãe. Noutra oportunidade, mais uma vez, arrancou das mãos da morte a filha de Jairo e trouxe a menina de volta à vida. A Morte, de forma traiçoeira, aproveitou a ausência do Senhor Jesus e ceifou a vida de Lázaro, amigo de Jesus. A Morte já cantava vitória, porque tinha atingido a Jesus Cristo, ao matar o Seu amigo e já fazia quatro dias. Então, Jesus veio e mostrou o seu poder, independente da situação, trouxe Lázaro de volta à vida.

Mas, a Morte, Satanás e todo o inferno estavam preocupados, pois apareceu alguém que os enfrentava e os vencia na maior tranqüilidade. Então prepararam um plano infernal para tirar a vida do nosso Defensor. O plano deu certo De forma injusta e covarde mataram o nosso Salvador. Com este acontecimento todo o inferno banqueteou-se com a morte de Jesus e durante três dias festejaram com muita alegria. Mas, como alegria de diabo dura pouco, o Senhor Jesus ressuscitou ao terceiro dia vencendo a Morte, Satanás e todo o poder das trevas. A ressurreição do Senhor Jesus é a prova inconteste de que todo aquele que nEle crê terá vida, mesmo que tenha morrido, isso não faz diferença, porque Jesus é a ressurreição e a vida: “Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a Segunda morte, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos” Ap. 20.6). Somente o Senhor Jesus dá: 1) Vida espiritual – O apóstolo Paulo diz sobre essa realidade: “E vos vivificou, estando vós mortos em delitos e pecados.” E ainda acrescenta: “Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo” (Ef. 2. 1, 4 e 5). 2) Vida física feliz – Jesus diz: “...eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância” (Jo. 10.10). 3) Vida eterna – Ele diz: “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida” (Jo. 5.24).

O Senhor Jesus teve uma vitória completa sobre a morte. O apóstolo Paulo relata essa realidade: “Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Cor. 15. 54-57).

Mas, aquele que rejeitar ao Senhor Jesus, continuará vencido pela morte, porque está morto em seus delitos e pecados. Quando for julgado, porque ninguém escapará do Tribunal Divino, será condenado, e nessa ocasião, lamentavelmente, não terá mais condições de defesa, porque rejeitou a defesa de Cristo e seu nome não estará escrito no Livro da Vida: “E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo” (Ap 20.15). Este lugar é terrível, é chamado de segunda morte. Esse lugar é pior do que a própria morte, porque a morte e o inferno terão esse lugar como castigo: “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte” (Ap. 20. 14).

Caro leitor, a morte foi vencida por Jesus. Mas, você está vencido pela morte.Um dia ela lhe ceifará. Se você recorrer a Cristo terá a vida, se rejeitar permanecerá refém da morte. O Apóstolo João diz sobre esta situação: “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida” (1 Jo. 5.12).Faça uma opção pela vida, recorrendo ao Senhor da Vida, Jesus Cristo, o Filho de Deus. Não deixe para tomar essa decisão amanhã, faça agora, pois a morte poderá ceifá-lo antes de sua decisão, e aí será muito tarde porque você rejeitou a Vida.

[listar artigos desse colunista]

IGREJA CONGREGACIONAL NO BESSA

Rua Cândida Nóbrega Ferreira, S.N. - Bessa - João Pessoa/PB
Fone: (83) 3021-2172