Artigos

Presb. José de Arimatéa Menezes Lucena

Presb. José de Arimatéa Menezes Lucena:
O Deus que me vê

A humanidade caminha para uma situação caótica, devido ao egoísmo, a vaidade, a ganância, a falta de amor, a exploração do homem pelo homem, sem falar na ação maléfica do inimigo de nossas almas, o grande autor de todo mau, que instiga o homem a praticar maldade contra o seu semelhante. Por essa razão vivemos tempos difíceis. Jesus Cristo nos advertiu quanto às dificuldades que enfrentaríamos no mundo, ao dizer: “... no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (Jo 16. 33). Se os nossos problemas nos perturbam e querem tirar a nossa paz, devemos recorrer a Jesus e confiar, sabendo que Ele é poderoso para nos dar a vitória.

Quando enfrentamos um problema e não temos como resolvê-lo, ficamos angustiados e até pensamos que estamos desamparados, sozinhos, entregues a nossa própria sorte e que ninguém está vendo a nossa aflição. Nesse momento, é importante saber a promessa do Senhor Jesus: “...estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos” (Mt 28. 20). É um grande privilegio saber da presença de Deus em nossa vida, que Ele nos acompanha e sabe tudo o que está acontecendo ao nosso redor. É preciso saber que Deus cuida de nós, a fim de que não nos desesperemos diante de um problema, seja lá qual for: doença, perda de um ente querido, desemprego, crise na família, um filho problemático que lhe traz tristeza e preocupação, decepção etc. Deus não está alheio a sua situação e por isso virá em seu socorro. Ele diz: “Eu sou contigo para te guardar, para te livrar...” (Jr 15. 20). Deus sabe o que está ocorrendo conosco, Ele é Onisciente. Agar, serva de Sara, diante de um problema, fugiu para o deserto. Estava em grande dificuldade junto a um poço de água. Deus viu o seu problema e o veio ao seu encontro e chamou-a pelo seu nome. Você já parou para pensar que Deus lhe conhece e sabe o seu nome? Agar percebeu que Aquele era um “deus” diferente, pois Este via. Viu a sua aflição e veio ao seu encontro. Agar, revigorada pela presença do Senhor, chamou o nome do Senhor que com ela falava: tu és o Deus da vista ... aquele que me vê (Gn 7. 13). Por isso, Agar chamou aquele poço de Laai-Roi, que significa aquele que vê tudo, no sentido de que está sempre pronto para ajudar os atribulados.

A Bíblia está repleta de ações de Deus vendo a dificuldade do Seu povo e vindo socorre-lo. (Ex 3. 7-8; Jo 1. 47-49). Deus vê e atende a oração. Veja o que Ele diz: “Ele me invocará, e eu lhe responderei, estarei com ele na angustia, livra-lo-ei e o glorificarei. Dar-lhe-ei abundancia de dias e mostrarei a minha salvação” (Sl 91. 15-16).

Caro leitor, recorra a um Deus que vê, que lhe conhece pelo nome. Mesmo que você não tenha intimidade, Ele sabe de suas tribulações e vem em seu socorro, vale a pena conhece-Lo e servi-Lo. Saiba que “o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (Sl 30. 5 b), porque temos um Deus que vê e não tarda em nos socorrer.

[listar artigos desse colunista]

IGREJA CONGREGACIONAL NO BESSA

Rua Cândida Nóbrega Ferreira, S.N. - Bessa - João Pessoa/PB
Fone: (83) 3021-2172