Artigos

Presb. José de Arimatéa Menezes Lucena

Presb. José de Arimatéa Menezes Lucena:
Jeová Shalom

Jeová-Shalom é um nome composto de Deus, citado, pela primeira, vez no Velho Testamento (Jz 6.23-24), que revela aspecto especifico e especial do caráter de Deus. Esse nome quer dizer o Senhor é a minha paz. Gideão fora visitado pelo Senhor e ficou muito atemorizado pensando que iria morrer. Naquele momento de terror, o próprio Senhor consolou Gideão, ao dizer: “Paz seja contigo, não morrerás” (Jz 6.23). Deus tinha uma grande missão para Gideão executar. Agradecido por ver Jeová e estar vivo, Gideão edificou ali um altar ao Senhor no lugar que teve a visão do Anjo do Senhor e chamou Jeová-Shalom. Após esse incidente Gideão entrou num estado de calma, de tranqüilidade, livre de qualquer temor.

Jesus é o Príncipe da Paz (Is 9.6). Paulo diz que Jesus é a nossa paz (Ef 2.14). A Sua paz excede todo entendimento (Fp 4.7), pois os que nEle confiam tem paz, mesmo diante das adversidades da vida. Paulo ainda diz que Jesus “nos dá paz de toda maneira (2 Ts 3.16). A paz é proporcionada por Cristo, por isso ter dito: “Deixo-os a paz, a minha paz vos dou, não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração e nem se atemorize” (Jo 14.27). Está é uma paz genuína que homem algum pode oferecer, exceto Cristo. O homem sem o Príncipe da Paz não tem paz (Is 48.22), ele tem momentos de bem estar, vive com base nos seus sentimentos, de maneira que, hoje está alegre, confiante nas coisas deste mundo, mas no outro dia está triste e preocupado, vive estressado, apreensivo, nervoso, incerto quanto ao futuro, porque carece de Jeová-Shalom. Essa pessoa trilha por caminhos onde há destruição e miséria, porque não conhece o caminho da paz (Rm 3.17). Por essa razão, o Senhor Jesus dizer: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz, no mundo tereis aflições, mas tende bom animo, eu venci o mundo” (Jo 16.33). Por mais que o oceano de nossa vida seja agitado pelos ventos e tempestades da existência, não temeremos porque temos em nosso interior a paz de Cristo. O Salmista diz que muita paz tem os que amam a tua lei, e para eles não haverá tropeço (Sl 119.165). Diz ainda que “o Senhor abençoará o Seu povo com paz (Sl 29.11b). Espiritualmente falando, paz é fruto do Espírito, que produz harmonia e tranqüilidade a despeito das circunstâncias. A paz do Espírito cria uma harmonia entre Deus e o homem, através da reconciliação.

Caro leitor, se você tem a Jesus como Salvador, já tem a paz, mesmo que esteja passando por aflição. Basta confiar em Jeová-Shalom para que a paz seja gerada em sua vida, enquanto aguarda as providencias divina quanto à solução do seu problema. Mas, se você ainda não fez uma decisão ao lado de Cristo, faça-a de imediato, porque Deus nos chama através de Cristo para a paz (1 Co 7.15), porque somos justificado pela fé em Cristo e, somente assim, temos paz com Deus em nossa vida (Rm 5.1), porque Ele é o Jeová-Shalom que outorga paz aos remidos através da salvação.

[listar artigos desse colunista]

IGREJA CONGREGACIONAL NO BESSA

Rua Cândida Nóbrega Ferreira, S.N. - Bessa - João Pessoa/PB
Fone: (83) 3021-2172